Mushi

Costa de Caparica, Almada, Portugal
Circularidade Feito com Amor Feito em Portugal Regenerate Eficiência de Recursos Responsible_Materials Responsabilidade Social Transparência Upcycled
  • Fundadores

    Raquel Antunes

    Fundada em

    2015

    Localização

    Costa de Caparica, Almada, Portugal

    História da Marca

    “A Mushi é um projecto familiar, que cresce a cada dia com amor e dedicação. Tudo começou com um ponto de viragem na minha vida, por ser uma bióloga marinha que sentia bastantes saudades da natureza, e com o desejo de partilhar a prosperidade de um estilo de vida saudável.
    Depois do meu Doutoramento e de alguns anos a trabalhar na área da ciência inovadora, como consultora para a protecção de invenções de biotecnologia, apercebi-me que estava a seguir um caminho onde sentia falta, constantemente, do sol, do vento e do toque da natureza. Então, decidi deixar o escritório, pegar nas minhas poupanças, construir uma estufa numa quinta arrendada perto de Lisboa, e com a ajuda do João, comecei uma nova aventura: a Mushi.

    Hoje vivo uma vida mais simples e tranquila e tento construir e promover um estilo de vida mais saudável, partilhando as riquezas e a sabedoria que a natureza encerra. Uma vez cientista, sempre cientista. A estufa é agora o laboratório, a natureza a sua ciência!

    A Mushi é um projecto familiar de pequena escala. Apesar de eu ser a única colaboradora oficial, o projecto cresce através da preciosa ajuda e cooperação da minha família. Todos os produtos da Mushi são feitos à mão e todos os materiais são reciclados ou recicláveis.” (Raquel Antunes)

    Propósito & Missão

    “Estamos totalmente empenhados na nossa missão de preservar a sabedoria antiga e natural, através de práticas de cultivo sustentável e a da promoção de estilos de vida saudáveis e naturais, assim como de práticas de consumo justas.

    Todo o trabalho que fazemos é dirigido a minimizar o impacto humano no ambiente, garantindo que o sistema de agricultura funciona da maneira mais natural possível.

    Inspirados pelo método tradicional japonês de cultivo de cogumelos, desenvolvemos mini troncos naturais, prontos para produzir deliciosos cogumelos! Saudáveis, divertidos e fáceis de utilizar, os troncos são perfeitos para os amantes dos sabores naturais e apaixonados por observar a vida a crescer.

    Além do nosso trabalho estratégico de partilhar constantemente a nossa mensagem nas redes sociais, também participamos em workshops e sessões de troca de ideias com grupos de permacultura, tais como o Instituto de Permacultura Ná Lu’um, através do qual nos foi dada a oportunidade de ensinar, na Colômbia, práticas sustentáveis no cultivo de cogumelos.” (Raquel Antunes)

  • Local de Produção e Montagem

    Costa de Caparica, Almada, Portugal

    Materiais

    Madeira e micélio de fungos

    Embalagem

    “A embalagem dos troncos é de sacos de juta, feitos de sacos de café a granel usados, e os troncos são compostáveis e podem ser reutilizados como lenha no fim da sua vida. As etiquetas são feitas de cartão.” (Raquel Antunes)

    Método de Criação

    "O micélio de cogumelos é comprado ao Aromas & Boletos, um produtor orgânico certificado.
    A madeira é obtida através da limpeza de florestas locais, e cortada pela família da Mushi ou pelo Aromas & Boletos, que são um operador florestal certificado pelo ICNF.

    Os troncos da Mushi são produzidos manualmente em casa, de acordo com o método tradicional japonês. Os troncos recém-cortados são inoculados com o micélio orgânico de fungos decompositores de madeira, que crescem naturalmente dentro da madeira durante cerca de um ano, até estarem prontos para crescer cogumelos” (Raquel Antunes)

    Uso & Conservação

    “Conservar a temperatura ambiente, de preferência num local húmido sem exposição directa ao sol, e regar com regularidade. Antes de usar, o tronco pode ficar no saco de juta sem qualquer manutenção até dois meses, desde que não seja exposto à luz solar directa e/ou a altas temperaturas. Se as condições acima forem cumpridas, os troncos podem crescer cogumelos até cinco anos.

    USO PRETENDIDO
    O uso pretendido para o tronco de cogumelos é o crescimento de cogumelos shiitake, como alimento ou com fins decorativos.

    SUGESTÕES DE UTILIZAÇÃO
    Pronto a usar. Desembrulha o tronco e segue as instruções abaixo. O tronco não deve ficar embrulhado no saco de juta por mais de dois meses.

    1. INDUZIR A FRUTIFICAÇÃO
    Ensopa o tronco em água fria. Enche um recipiente com água e deixa o tronco submerso durante pelo menos 24 horas (se o tronco estiver no exterior ou num local muito frio, ou húmido, alguns dias antes de o pôr de molho, muda-o para um local abrigado e não o regues, de modo que o “choque de água fria” tenha efeito no crescimento dos cogumelos).

    2. CHOQUE
    Retira o tronco da água e deixa-o cair suavemente no chão (é um choque mecânico para libertar oxigénio preso dentro do tronco e assim potenciar a produção dos cogumelos.

    3. ESPERA
    Põe o tronco num prato, na vertical, num local ventilado, quente e húmido, sem exposição directa ao sol. Se a humidade for pouca, borrifa o tronco com água. Após uma ou duas semanas, pequenos pontos brancos com cabeças castanhas vão começar a aparecer no tronco. Os cogumelos estarão prontos para serem colhidos entre três a sete dias depois, quando o topo estiver completamente aberto ou as margens ligeiramente viradas para baixo (o crescimento demora mais tempo na época fria)

    4. COLHEITA
    Pega no cogumelo pelo seu pé, perto da base, e vira-o até que se solte do tronco. Remove-o completamente para evitar que os bocadinhos remanescentes apodreçam.

    5. REPOUSO
    Deixa o tronco repousar pelo menos durante dois meses num local ventilado, quente e húmido, sem exposição directa ao sol e com água apenas suficiente para que a madeira não seque.

    6. REPETIÇÃO
    A frutificação pode ser induzida novamente seguindo os passos de 1 a 5. Cada tronco não deverá ser induzido ao crescimento de cogumelos mais do que seis vezes ao ano, de modo a que os fungos não enfraqueçam.
    Entre frutificações, os cogumelos podem crescer espontaneamente, simplesmente ao regar o tronco; geralmente, estes cogumelos são maiores no seu tamanho, mas em menor quantidade.

    CONDIÇÕES DE ARMAZENAMENTO (para a frutificação):
    O tronco deverá ser retirado do saco e mantido num local ventilado, de temperatura amena, humidade e luz, mas sem exposição solar directa. A temperatura ideal é de 25 °C e a humidade entre 60-70%, sendo maior a produtividade quanto mais próximo estiver destas condições. Temperaturas muito baixas (abaixo dos 5 °C) inibem os cogumelos de crescer e temperaturas muito altas (acima dos 40 °C) podem matar o fungo, sendo recomendada a produção em local abrigado. Antes da primeira indução de frutificação e entre frutificações, é necessário regar suave e periodicamente, de modo a manter a humidade do tronco. A frequência da rega depende das condições climáticas (dentro de casa, pelo menos uma a duas vezes por semana na época seca; uma a duas vezes por mês na época de chuva). Rega o tronco com um borrifador, ou imerge-o em água durante alguns minutos. Se o tronco tiver pouca humidade (a casca parece seca, o tronco está mais leve que o habitual, ou se tiver rachado na superfície), a rega normal deverá ser substituída por imersão em água durante quatro a oito horas.” (Raquel Antunes)

A NOSSA VIAGEM VISUAL


PT
PT